uando falamos em inovação para empresas, o RPA se destaca como uma das tecnologias mais relevantes. Esse tipo de automação é altamente flexível e difere bastante dos tipos comuns, proporcionando mais simplicidade na implementação e menos problemas no gerenciamento. Além disso, permite integrar as áreas do negócio, eliminar custos e erros.

Para saber mais sobre as aplicações de RPA, a fim de otimizar o retorno sobre os investimentos em tecnologia e diferenciar a sua companhia com resultados impressionantes, não deixe de acompanhar o artigo a seguir.

O que é RPA?

RPA é a sigla para automação de processos robóticos e trata-se de uma tecnologia que aloca robôs, a fim de executar funções burocráticas e desgastantes que antes eram delegadas para colaboradores humanos. O que destaca essa tecnologia dos outros tipos de automação é o fato de que envolve lógicas simples, estruturadas, além de ser extremamente flexível e escalável.

É uma maneira de terceirizar atividades comuns do dia a dia nas empresas. A diferença, contudo, é que a companhia não terá que arcar com custos trabalhistas, pois as atividades serão responsabilidades de um conjunto de robôs treinados para aquilo. Assim, os funcionários principais ficam livres de tarefas mais repetitivas e podem focar questões estratégicas, relacionadas ao núcleo do negócio.

Uma das principais vantagens do RPA é a sua capacidade de adaptação a diferentes cenários e segmentos de mercado. A simplicidade de sua implementação permite que isso seja feito sem grandes dificuldades, com a garantia de bons resultados e suprimento das necessidades específicas de cada organização.

Quais as principais aplicações de RPA?

Monitoramento de tarefas

Uma das funções que podem ser delegadas para o RPA é a de monitorar tarefas, inclusive, as que já estão sendo automatizadas por algum sistema artificial. Os robôs conseguem acompanhar cada etapa e identificar qualquer anomalia ou indicativo de que algo está fora do padrão. A configuração deles é simples e envolve uma lógica fácil de compreender.

Geração de relatórios

Da mesma forma, os sistemas RPA são usados para emitir relatórios e lidar com a questão dos registros formais das atividades. O destaque é que isso libera os colaboradores da obrigação de seguir padrões e gerenciar burocracias. Os sistemas robóticos seguem exatamente as regras que foram definidas em sua programação, logo, são precisos e não erram.

Atividades do RH

O setor de recursos humanos é caracterizado por uma série de atividades repetitivas que envolvem documentações extensas, lançamentos, registros, entre outros. Os robôs podem ajudar a incrementar precisão no gerenciamento do setor e a reduzir tempo na execução das atividades. Também é possível integrar os dados com outros departamentos, otimizando o fluxo de comunicação dentro da empresa.

Contabilidade

Questões como processamentos de pedidos, pagamentos e cobranças também podem ser gerenciados pelo RPA, com maior precisão e velocidade. Afinal, a complexidade, o volume de dados e o número de documentos podem gerar confusão no dia a dia da companhia, com erros constantes por parte dos funcionários humanos. Isso tudo pode ser evitado com os robôs trabalhando nesse setor.

Atendimento ao cliente

Os robôs também funcionam como assistentes ajudando os clientes com seus problemas, em interações humanizadas e amigáveis. Por terem acesso aos dados da empresa de maneira mais rápida, eles são capazes de responder com eficiência, agilidade e precisão, o que é fundamental para conquistar os consumidores. Tudo isso em menos tempo e sem os problemas típicos desse tipo de atividade.

Logística

Outro setor que envolve muita burocracia geralmente é a logística. O RPA é aplicado para otimizar o fluxo de processos na cadeia de suprimentos, reduzindo erros e agilizando as entregas. É possível gerenciar estoques, rastrear produtos, administrar a armazenagem, monitorar as frotas, entre outras atividades.

Quais as vantagens do RPA?

Veremos a seguir as principais vantagens do uso de RPA no negócio.

Inovação

Com o RPA, a empresa alcança inovação para os seus processos empresariais. Como vimos, a aplicação dessa tecnologia permite integração e uma série de benefícios para diversos setores, com a garantia de resultados de qualidade, adaptados à realidade do mercado.

O uso desses sistemas permite o atendimento de demandas modernas, como agilidade, velocidade e maior produtividade, com geração de valor especial para os clientes.

Esse fator é fundamental a fim de destacar as corporações no mercado. Uma vez que os processos são organizados, bem estruturados e geram resultados consistentes, a empresa ganha autoridade e credibilidade em seu segmento.

Redução de custos

Os sistemas robotizados também cooperam com a redução de custos. Afinal, a menor incidência de erros e de gargalos operacionais ajuda a evitar problemas e despesas, além de trazer um retorno maior que compensa o que foi investido.

Além disso, a empresa contará com mais força de trabalho sem ter que lidar com gastos trabalhistas comuns. Assim, pode gerenciar demandas maiores sem descontrole nas finanças.

Foco no que realmente importa

A automação cuida das questões operacionais, repetitivas e burocráticas, o que permite que os colaboradores foquem no que realmente importa para a companhia, isto é, o núcleo do negócio. Isso ajuda a diminuir perdas de tempo e a tornar a companhia especialista no que faz, com busca por melhorias constantes.

Escalabilidade

Vale também citar a escalabilidade. Os sistemas RPA são caracterizados por serem simples de configurar, por essa razão, a companhia consegue facilmente aumentar o nível de automação e o número de robôs, sem grandes custos e erros. Assim, é possível atender demandas maiores de maneira ágil e crescer como empresa dentro do segmento.

Padronização dos processos

Essa vantagem está associada à diminuição de erros nas operações. A configuração dos softwares segue um conjunto padrão de regras e lógicas estruturadas, estabelecidas por uma forma padronizada de resolver problemas.

Essa característica é crucial a fim de gerar mais transparência para os processos e melhorar a previsibilidade das operações, assegurando a garantia de qualidade. Para ajustar os resultados, é só mudar os padrões.

Quando aplicar?

O ideal é procurar por soluções de automação quando existe a necessidade de integração dos sistemas internos, velocidade nos processos e diminuição de custos com mão de obra. Se a empresa precisa crescer e solucionar problemas diários, mas não consegue arcar com mais contratações e despesas trabalhistas, o RPA é uma boa alternativa.

O baixo custo dessas ferramentas favorece o investimento mesmo quando o orçamento é menor. Por isso, é uma boa maneira de automatizar processos e otimizar o retorno sobre o investimento, de uma forma simples.

Os sistemas RPA são úteis e relevantes quando falamos em automação simples e de menos gastos. A configuração segue lógicas estruturadas e permite uma boa capacidade de adaptação a diferentes cenários e setores. Assim, é possível reduzir erros, custos com funcionários, otimizar a produtividade e agilidade, o que é crucial para destacar a empresa competitivamente.

Gostou desse conteúdo sobre aplicações de RPA? Então, entenda já como funciona o RPA como serviço.